21.2.18

12.2.18

Not so high! Not so high!

Eu tenho essa minha foto oficial que já me acompanha faz uns 15 anos. Mais detalhes sobre ela nesse post do meu outro blog.

Ela está em todas as minhas redes sociais e aplicativos de comunicação.

Aí comentaram comigo que pareço o menino do filme do ET nela.

Ou o próprio ET, não lembro.
Figura 1 - o ET levando o Elliot para passear
Acabo de assisti-lo novamente pela Netflix.

O Elliot, com aquela "cara de certeza" ao longo do filme, é fantástico!

Fora isso, eu nunca assisti um filme tão incômodo na minha vida.

Crianças fumando em casa, dissecando rãs na escola, a mãe num estado de alienação completa, agentes do governo bisbilhotando sua vida... todas aquelas atuações improváveis... tudo isso faz o extraterrestre parecer a coisa mais normal do mundo. Com bicicleta voando, nave espacial e tudo.

Desisto desse mundo. Cadê minha espaçonave?

5.1.18

até tu, Jarre?

Jean Michel Jarre, o músico francês que sempre esteve na vanguarda da música eletrônica, entrou numa viagem que não anda me agradando nada.

Desde que lançou "Téo and Téa" (tenho um post sobre isso) ele se enveredou para o lado do gênero rave, trance, etc., e, pra mim, ele perdeu sua essência, aquela coisa autêntica do mundo do computador e do sintetizador... aquele futurismo retrô... aquela coisa inequívoca que sempre se pôde chamar de "Jarre".

Agora ele vai participar do festival Coachella, executando as músicas do álbum "Electronica". Nada mais apropriado para o festival, mas nada mais inapropriado para seu próprio legado.

É como se ele tivesse ultrapassado uma linha imaginária que divide "nós" dos "outros". E essa linha não tem volta.

9.9.17

o fotolog voltou

Esses tempos o fotolog tinha fechado de vez, vide meu outro blog.

Aí voltou... essa semana.

Com muita ansiedade, fui visitar blogs de pessoas e salvar algumas fotos.

A maioria das fotos dos meus amigos é da década passada, e é interessante notar "o que se entende por foto de fotolog" a cada tempo.

Eu não sei se estou com as melhores referências pra opinar, mas parece que antigamente (tão legal escrever "antigamente") as pessoas postavam fotos mais artísticas e experimentais, e atualmente, mais pessoais e sociais. (A parte do "atualmente", no caso, é através do instagram, que tem o mesmo papel social que o fotolog, digamos.)

Exceto esse doido que vos fala, que só sabe tirar fotos fazendo cornholio. Vide.

12.6.17

nove anos de bolsa de valores

Nunca fui muito diligente com meus negócios na bolsa de valores. Tenho lá uns trocados e nada mais.

Mas vejam este trecho de email:

Bom dia Bruno

Com relação a bolsa, esta semana estamos sem indicadores de grande importância para sair la fora. 
Graficamente falando, o índice bovespa está oscilando dentro de uma área de congestão onde 60.000 é o suporte e 64.000 é a resistência, se romper o suporte dos 60.000, encontramos um suporte nos 58.000.
Então o que eu posso te dizer é que a bolsa pode cair mais, visto que o mercado pode entrar em recessão. Mas se for comprar algo, eu indicaria as blue chips, que estão em bom patamar de compra e se recuperam fácil.

E aqui um trecho (levemente modificado) de uma renomada casa de análises econômicas:

Se ficarmos sem coisas novas da Lava Jato, poderemos ficar muitas semanas oscilando entre 62 e 64 mil pontos.

O problema é que entre os dois há um espaço de nove anos e meio.

Nove anos e meio!

O que aconteceu com esse país??? Considere ainda que nesse meio tempo ele chegou aos extremos de 31250 e 72767 pontos. 

Será que tá certo isso???

23.3.17

Por que o post da computação quântica?

Eu nunca faria, sem uma motivação externa, um post sobre computação quântica nesse blog.

Não que fosse um tema longe do meu interesse. O fato é que estou fazendo (tentando fazer) uma nova graduação, e uma das atividades solicitadas era fazer um blog, e fazer nesse blog um post sobre computação quântica.

Oras... esse meu orgulho de blog, que já tem quase doze anos de idade... seria um lugar mais do que apropriado para esse post!

E aí está. Fiz essa pesquisa (meio às pressas, é verdade), coloquei algumas ironias (nunca deixaria sem!), e... passei na referida matéria.

Quanta coisa boa!

A graduação em questão é de tecnólogo em análise e desenvolvimento de sistemas, na faculdade Unit. A modalidade do curso é 100% EAD.

Vamos ver no que vai dar... a esperança é grande!

11.1.17

O que é computação quântica?

Foi-me proposta a seguinte atividade: pesquisar sobre a computação quântica.

Vejamos um vídeo:


Portanto, a computação quântica é o ramo da computação que se utiliza de fenômenos e efeitos da física quântica para resolver problemas que demorariam milhões de anos para serem resolvidos, certo?

Fantástico!

Que fenômenos e efeitos são esses?

De maneira bem ampla, a mecânica quântica incorpora os seguintes quatro tipos de fenômenos:


  • Quantização de certas propriedades físicas (a carga elétrica é a mais ingênua de todas);
  • Entrelaçamento quântico (imagine duas ondas (ou partículas) entrelaçadas: se você muda a polarização de uma delas, a outra muda também. Mesmo a anos-luz de distância. Não me pergunte como.);
  • Princípio da incerteza (imagine um gato dentro de uma caixa... com uma ampola de gás venenoso... e que tem 50% de chances de ter se aberto... então: o gato está 50% vivo e 50% morto. Não me pergunte como.);
  • Dualidade onda-partícula (essa é linda: imagine um fóton. Imagine que ele pode se apresentar como uma onda de luz (apresentando fenômenos de interferência) e como matéria, possuindo momento linear. Pois bem: isso acontece.).
O princípio da incerteza é o mais infame de todos, na minha opinião. É a questão do gato acima, o gato de Schrödinger. Pelo paradigma da física quântica, a situação do gato se define com a observação do ser humano. 

E isto nos conduz à questão do entrelaçamento: se duas partículas estão entrelaçadas, a observação de uma delas muda a característica controlada da outra delas, instantaneamente. Mesmo a anos-luz de distância. 

Com isto, cria-se o sofisma (por favor, me corrijam, senhores físicos!) de que a informação viajou numa velocidade superior à da luz.




Vamos a uma pergunta um pouco mais prática?

Que problemas um computador quântico pode resolver?

Sei que minhas fontes não são as mais reputáveis, mas vamos lá:

Todas as respostas consultadas se parecem com o conto do Lima Barreto "O Homem que Sabia Javanês": promessas de um mundo lindo, com problemas resolvidos, pessoas felizes e gatos que nunca caem.

Primeira resposta: https://www.quora.com/What-can-you-do-with-a-quantum-computer/answer/Allan-Steinhardt

Essa resposta do site Quora (talvez tão infame quanto a Wikipedia enquanto fonte científica) fala em problemas dificílimos da matemática, em que um computador quântico, se existisse, teria tudo resolvido em 10^100 vezes mais rápido, em média.

A próxima resposta (https://www.quora.com/What-can-you-do-with-a-quantum-computer/answer/Vishwas-Shukla-3) é um pouco mais pé-no-chão. Lista o seguinte:


  • Decriptografia instantânea de mensagens secretas;
  • Procura instantânea em bancos de dados imensos;
  • Previsão do tempo acurada;
  • Desenvolvimento de novos medicamentos (fruto da simulação de ligações químicas entre átomos);
  • Roteamento de tráfego mais eficiente;
  • Melhoria de inteligência militar;
  • Viabilização de criptografia quântica (inquebrável?);
  • Desenvolvimento do conhecimento do espaço;
  • Machine learning e automação;
  • Dobramento de proteínas (protein folding);
  • Compressão de vídeo
Bom, isso sim são aplicações reais da computação quântica.

Já houve algum problema resolvido por computação quântica?

Excelente pergunta!


"sim e não"

... como bem convém a um computador quântico.

(A academia que me desculpe, mas essa piada foi por minha conta...)

O problema era encontrar o nível de menor energia em aminoácidos e interações, o que corresponde à maneira mais econômica de dobramento de proteínas (que é o que a natureza invariavelmente faria). O computador utilizado foi o D-wave 1.

Pois então:
"According to the researchers, 10,000 measurements using an 81-qubit version of the experiment gave the correct answer just 13 times."
Sem mais por hoje, ok?