25.10.10

Voto de Protesto

(Post mega-atrasado sobre as eleições...)

Ocasionalmente vemos candidaturas meio excêntricas nesse nosso Brasil.

O exemplo mais evidente, atualmente, é o do comediante Tiririca, eleito Deputado Federal por São Paulo, com 1,35 milhões de votos.

Conforme consta na wikipedia, o chamado "Voto de Protesto" é essa situação em que a população elege uma figura nada-a-ver para um cargo importante.

Exemplos disso foram o Rinoceronte Cacareco (São Paulo, 1959) e o Macaco Tião (Rio de Janeiro, 1988, candidatura não-oficial divulgada pelo Casseta e Planeta).

Deve-se observar que nessas duas eleições a votação era feita com cédulas de papel. Em 1996 veio a urna eletrônica, que impossibilitou essas coisas.

Em 2002, porém, tivemos o Enéas Carneiro, e, em 2006, o estilista Clodovil; sendo ambos consideradas por alguns como voto de protesto também.

Bom, a questão toda é que o voto no Brasil é obrigatório, mas ninguém nos ensina a votar.

Exemplo: O que faz um deputado federal?

Provavelmente essa pergunta nos deixa no mesmo patamar que o Tiririca, eleitoralmente falando. (Sim, eu falo por mim. Deve ter leitores que sabem o que faz um deputado federal. Hunf.)

E aí? Vocês são a favor ou contra o voto obrigatório?

4 comentários:

Kodi disse...

Eu não gosto disso, mas analisando tem muito mais coisa obrigatória cercando a gente.

Ocho disse...

Vou dar a minha opinião: Sou contra voto obrigatório!!! Vota quem quiser, como nos países desenvolvidos, vota apenas pessoas com pensamento crítico. E pra mim, voto de protesto é pior que voto branco ou nulo, pois está esculachando de vez a política brasileira, votando em indivíduos sem preparo algum para exercer cargos políticos, cuja responsabilidade é enorme. Votar em Tiririca, Romário, Maguila, Mulher Pera é o fim do mundo mesmo!!! Que imagem o Brasil passa como exemplo ao exterior agindo dessa forma???

The Ultimate Nerd disse...

Uma professora minha veio com um pensamento muito interessante: Aqui no Brasil, o que é obrigatório não é o voto... é o comparecimento.

Você pode votar nulo? Pode. Pode votar em branco? Pode. Pode justificar? Pode.

Inclusive, você pode até estar na cidade onde vota, não ir votar, e depois justificar. Mas aí tem que ir pedir bênção pro Juiz Eleitoral...

Maxx disse...

O fato é que a obrigatoriedade do voto é pra analfabeto ter que votar e eleger qualquer porcaria. Acho que isso não muda tão cedo.